HISTÓRIA DA VINICOLA H. STAGNARI

 

Seu marco inicial se dá com Héctor Stagnari, herdeiro de uma vinícola de tradição familiar italiana, originada em 1890, por seu bisavô com foco em produção massiva. Héctor Stagnari, crescido adentro dessa cultura, ao atingir maioridade, viajou ao exterior para estudar – precisamente na Califórnia (EUA) e em Paris (FRA) onde teve contato com vinhos finos de alta qualidade e, assim, se apaixonou perdidamente para nunca mais voltar ao ponto de partida. Héctor, permeado pela epifania súbita de sua paixão (e de seus árduos estudos), retorna ao Uruguay com um objetivo: Explorar o mercado de vinhos de alta qualidade, apresentando ao mundo, a potência do Uruguay como player preparado para conquistar marketshare à nível global.

 

Héctor trabalhou na Europa em sua juventude, já contando com conhecimento suficiente para começar sua própria produção de vinhos artesanais limitados de alta qualidade. Ele confeccionou sua primeira garrafa desses vinhos em 1982, inicialmente elas ainda não contavam com rótulo, nem brand. Afinal, a ideia não era de objetivo comercial, ele apenas tinha o desejo de se ranquear frente ao mercado de vinhos finos de alta qualidade. Foi então que se lançou no Concurso Cata D`Or – celebrado no Chile e organizado pela OIV (Organisation Internationale de la Vigne et du Vin, com sede na Bordeaux, França), onde ele escolheu um Tannat safra 1992 da sua coleção, e a encaminhou para competir com as vinificações tradicionais de vinhos de alta qualidade que estavam dominando o jovem mercado de vinhos de alta qualidade da América do Sul daquela época (em sua maioria de origem chilenos e argentinos).